Projeto de Vida | Boletim do Patrocinador | Certeza da Vitória

Quando sonhos se transformam em realidade

Ásia / Europa
Firmes na fé
Com sua participação no Projeto de Vida do ano passado, o comerciante Wellington Lemos começou 2020 dirigindo seu carro novo – Foto: Rodrigo Di Catro

QUANDO SONHOS SE TRANSFORMAM EM REALIDADE

Igreja Internacional da Graça de Deus se prepara para realizar mais uma campanha Projeto de Vida, no fim de 2020

Nada mais gratificante do que realizar sonhos. Melhor ainda quando os maiores propósitos de vida são colocados diante do altar do Todo-Poderoso, o mesmo que declara, em Sua Palavra: E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis (Mt 21.22). É por isso que a campanha Projeto de Vida, realizada todo fim de ano pela Igreja Internacional da Graça de Deus (IIGD), já está atraindo a participação de milhares de pessoas de todo o Brasil e do exterior. Tem sido assim desde que ela foi idealizada pelo Missionário R. R. Soares, como instrumento de fé e de esperança no Senhor. É gente como a esteticista Rosilaine Patrícia Lima, a Zi, como é mais conhecida. Residente em Portugal, ela enfrentou uma verdadeira batalha para obter a cidadania lusitana, fundamental para seus planos de viver com a família na Europa. “Fizemos um voto com Deus na virada de 2018 para 2019. Nosso foco era a legalização, pois estávamos aqui havia seis anos”, explica Zi. “Chegamos a receber uma carta das autoridades, exigindo que abandonássemos o país”.

Para a esteticista Zi e sua família, a vitória foi a concessão da cidadania europeia: “Não basta ouvir a Palavra; é preciso praticá-la” – Foto: Arquivo pessoal

Hoje, exibindo com orgulho seu Cartão de Cidadão – o documento de identidade dos portugueses –, ela, o marido, o operador de produção Alonso Wilian Filho, e os filhos, Rayner e Maria Eduarda, são frequentadores assíduos do templo que a IIGD mantém em Lisboa. Nem sempre foi assim. “Estávamos afastados, mas viemos a um evento na Igreja e nos sentimos muito bem acolhidos”, lembra-se. Àquela altura, tudo ainda era incerto. “Enfrentávamos uma luta de cinco anos. Retornamos ao Brasil, e nossa permissão de residência foi expirada”. Nesses casos, o usual é que o regresso a Portugal seja impedido. Contudo, eles voltaram, mas a situação permanecia indefinida. Foi quando o Pr. Leandro Machado lhes apresentou o Projeto de Vida. O pedido da família de Zi foi a legalização perante a Imigração portuguesa. Ela conta que eles entregaram a situação nas mãos do Senhor e ficaram descansados. A esteticista, que era também patrocinadora, colocava o propósito diante de Deus todos os dias, inclusive durante as exibições dos programas do Missionário.  

Para o Pr. Machado (ao centro, dirigindo o culto da IIGD em Portugal), o Projeto de Vida embasa as orações e declarações de fé dos participantes – Foto: Divulgação

No primeiro dia útil de 2019, em 2 de janeiro, a família recebeu uma ligação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal (SIF), requerendo sua presença. Com toda a documentação necessária, Alonso foi lá. “Geralmente, o atendimento naquele órgão é uma confusão, com muitas pessoas sendo atendidas ao mesmo tempo”, observa Zi. Porém, naquele dia, tudo foi diferente. “Meu marido foi atendido como um filho do Rei, pela própria diretora do SIF, e saiu do estabelecimento com o cartão de autorização de residência”. O documento permite a permanência por um ano, tendo de ser renovado periodicamente. Não era isso o que Zi queria. “A bênção tinha de ser completa, pois pedimos a Deus, e creio em Sua Palavra”, afirma a esteticista. Em apenas três meses – menos do que se costuma esperar em situações do gênero –, a família estava legalizada em definitivo. “Não basta ouvir; é preciso colocar em prática a Palavra de Deus. Nem sempre é fácil viver aqui, mas Cristo tem nos fortalecido”. 

Foto: Rodrigo Di Castro

“Acredito que fazer a campanha para o novo ano produz um senso de direção, pois, ao estabelecermos metas claras para nossa vida, fica mais fácil orar sobre elas e lutar para alcançá-las”, observa Leandro Machado, pastor da família de Zi e líder do trabalho da Igreja da Graça em Portugal. “Dentro do Projeto, para cada área, temos também uma promessa específica de Deus, que embasa nossas orações e declarações de fé para triunfarmos”. Machado diz que inúmeras pessoas têm vencido nas áreas mais diversas por causa desse propósito: “São famílias restauradas, cônjuges que se entregaram a Cristo, diplomas conquistados, crianças nascendo de mulheres que ansiavam ter seus filhos e diversas outras bênçãos, mostrando que Deus sempre faz muito mais do que pedimos ou pensamos”. 

FERRAMENTA DE FÉ 

Lembrando que a bênção de Deus ultrapassa fronteiras, o pastor relata que o cristianismo enfrenta um momento delicado na Europa. “A estabilidade financeira, o conhecimento acadêmico, a segurança e outras qualidades que encontramos por aqui não são suficientes para preencher o vazio das pessoas. Dessa forma, creio que os cristãos, ao mostrarem sua fé não apenas por palavras, mas também pelo modo de viver, podem ser, realmente, uma luz que aponta para Jesus – e acredito que o Projeto de Vida se encaixa perfeitamente nessa proposta de mostrar que cada conquista reflete a ação divina na vida do cristão”.

No Brasil, pessoas de todas as origens e condições sociais têm encontrado uma ferramenta para instrumentalizar a própria fé. No fim de 2019, o comerciante Wellington Batista Lemos, 38 anos, do Rio de Janeiro, pediu a Deus um carro novo, algo que ele nunca teve. Dificuldades com crédito e comprovação de renda eram obstáculos intransponíveis para o comerciante, embora sempre tenha sido muito trabalhador, com boa renda. “Eu fazia as simulações de compra e não conseguia”, recorda-se. “Quando coloquei esse propósito no Projeto de Vida e determinei a vitória em Nome de Jesus, tudo transcorreu bem rápido. Deus realizou o desejo do meu coração”, diz Wellington, que passou a usar um carro zero-quilômetro para o trabalho e o lazer da família desde o começo deste ano. 

A construção da casa nova foi o pedido do militar Cristiano Pereira da Cruz, em 2018: terreno comprado e obra a todo vapor – Foto: Arquivo pessoal

Para o militar Cristiano Pereira Silva da Cruz, a vitória veio na concretização de um dos maiores sonhos de qualquer pessoa: a casa própria. No Projeto de Vida de 2018, ele pediu a Deus que lhe desse condições de adquirir um terreno em Duque de Caxias (RJ), onde vive, para a futura construção de sua residência. “Eu precisava de algo que coubesse em meu orçamento”, explica. Já em março do ano seguinte, surgiu uma ótima oportunidade – uma ampla propriedade, na qual seria possível construir não uma, mas duas casas. As obras já estão a pleno vapor. “O Senhor me abençoou muito”, alegra-se Cristiano. “Pago parcelas mínimas, que não me dão dor de cabeça e ainda tenho recursos para, paralelamente, fazer as construções”. 

“Tudo o que for ligado na Terra será ligado no Céu”, enfatiza o Pr. Amauri, de Duque de Caxias (RJ) – Foto: Divulgação

A alegria do militar é compartilhada por seu pastor, Amauri Barbosa de Carvalho, da sede regional da IIGD em Duque de Caxias. “Como pastor, vejo, no Projeto de Vida, um meio de Deus direcionar Seu povo a entender que Ele quer que sejamos bem-sucedidos em todas as áreas de nossa vida”. Para Amauri, as pessoas descobrem que a própria Palavra trabalha em favor dos desejos do coração delas. De acordo com ele, dentre os pedidos mais apresentados a cada fim de ano, está a transformação de vida de pessoas queridas. “A campanha tem dado ao povo direção para a prosperidade e também a busca por bênçãos espirituais, pedindo a Deus sabedoria e instrução a fim de saber onde o Senhor deseja usar cada um”. O Pr. Amauri defende que os atos de fé ainda produzem resultados: “Por meio do Projeto de Vida, as pessoas, crendo, expressam a sua fé em pedidos específicos, firmados na Palavra e, em Nome de Jesus, são abençoadas. O Salvador disse que tudo o que ligássemos na Terra seria ligado no Céu”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *