Crianças | Boletim do Patrocinador | Certeza da Vitória

Crianças que Vencem na graça de Deus

Igreja da Graça alcança a Romênia
8 de setembro de 2021
Festa das Crianças em 2019 na IIGD em São Paulo: evento faz parte do calendário do CQV há cinco anos Foto: Arquivo pessoal

CRIANÇAS QUE VENCEM NA GRAÇA DE DEUS

Ministério infantil da IIGD tem levado a Palavra aos pequeninos no Brasil e no mundo


Viviane Castanheira


“O Crianças que Vencem é a igreja da criança dentro da IIGD”. Assim define Jucimara Oliveira, a querida Tia Ju, líder do CQV há nove anos. O ministério infantil já existia, mas, há pouco mais de dez anos, as atividades foram unificadas.

Essa nova visão tem expandido as fronteiras e alcançado os pequeninos dentro e fora do território nacional. Onde há um templo, ou ação missionária da Igreja da Graça, existe um braço do CQV. “Toda vez que um novo local é inaugurado, a visão de planejamento de um espaço para as crianças está presente. Os pastores têm abraçado esse ministério no Brasil e no mundo”, conta Jucimara.

Jucimara Oliveira, a Tia Ju: “Nosso objetivo é alcançar as crianças de dentro e as de fora da Igreja” – Foto: Arquivo pessoal

O trabalho tem gerado muitos frutos, que o diga a gestora de projetos, Marilyn A. Grabalos Oliveira, 41 anos, mãe do Lucas, de 9, e da Giovanna, de 1 ano e 10 meses. Ela e o marido têm percebido a boa influência dos cultos infantis na vida dos filhos: “O Lucas conta as lições que aprende. Eles cantam as músicas e participam das atividades e brincadeiras. É gratificante. Glória a Deus por esse ministério!”, garante Marilyn. O pequeno Lucas fez questão de descrever como se sente na classe: “O que eu mais gosto é das danças, dos jogos, caça-palavras e das historinhas bíblicas. As tias são muito legais”, afirma o menino. Ele e a família frequentam a sede da IIGD em São Paulo.   

Marilyn Grabalos com o marido, Rodrigo, e os filhos, Lucas e Giovanna: “Glória a Deus por esse ministério!” – Foto: Arquivo pessoal

Na IIGD na Lapa, também na cidade de São Paulo, não é diferente. A líder do ministério infantil na Igreja e pedagoga, Karina Viana Pereira Costa, é apaixonada por essa obra, e sua dedicação produz frutos. Karina começou a ser “tia” da garotada aos 14 anos. “Fiz um ‘estágio’ na Igreja na Praça da Sé [em São Paulo] e fiquei encantada. Voltei com o coração alegre e a cabeça transbordando de ideias. Eu me apaixonei pelo ministério infantil!”, conta Karina. E o carinho da meninada por esse espaço é recíproco: “Gosto das historinhas que as tias contam”, fala Thiago, de 6 anos. Ele é frequentador assíduo da classe com seu irmão Lucas, de 10. “Amo ler sobre os apóstolos. A escolinha é importante, é sensacional”, destaca Lucas. A mãe dos meninos é só alegria: “Meus filhos gostam bastante do ministério Infantil. Esse trabalho faz a diferença para eles, pois aprendem vários ensinamentos bíblicos”, ressalta Gil Célia de Jesus Ribeiro, 47 anos, membro da IIGD na Lapa há 17 anos.  

A pedagoga Karina Viana Pereira Costa atende ao chamado de Jesus com alegria: “Eu me apaixonei pelo ministério infantil!” – Foto: Arquivo pessoal

O crescimento do CQV tem se mostrado expressivo, alcançando a IIGD no exterior. “Procuramos alargar as nossas fronteiras em contato com nossos irmãos fora do Brasil, a fim de dar suporte a eles. Os conteúdos são traduzidos, para que o ministério infantil alcance a Igreja internacionalmente, e os líderes, no exterior, dão-nos o auxílio necessário”, relata Jucimara Oliveira.

A brasileira Rafaela Jesus foi levada para o ministério pelas próprias crianças

O trabalho do CQV na IIGD na Argentina também é realizado dessa forma. A brasileira e líder do ministério infantil, Rafaela Jesus Durval, faz a versão do texto para o espanhol. “Todas os templos da Igreja da Graça no país usam o mesmo material. Posto as devocionais traduzidas no grupo de pais no WhatsApp, no Instagram e na página no Facebook do CQV na Argentina”, explica a moça. Ela foi levada para o ministério pelos próprios pequeninos. “Os filhos das obreiras e colaboradoras gostavam de mim, então me pediam que integrasse a escolinha. Orei a Deus e fui ajudar”. Preocupada com a formação de novos líderes, Rafaela salienta: “Iniciaremos um curso, no intuito de levantar pessoas para esse ministério”.  

CQV realizam atividades na IIGD na Argentina – Foto: Arquivo pessoal

Em Boston, nos Estados Unidos, ocorre algo parecido. A responsável, Fernanda Rizzi Pinheiro, usa o conteúdo produzido em português pelo Crianças que Vencem situado no Brasil. “Nossa missão é ensinar os fundamentos da Palavra e como se tornar um frutífero discípulo de Jesus Cristo”, ressalta Fernanda, cujos filhos Randon, de 10 anos, e Bryan, de 6, também participam do cultinho. “Investir em crianças é investir no Reino de Deus. O propósito divino é que a Igreja tenha compromisso com a vida espiritual da garotada. O ministério infantil nasceu no coração do Pai, e Ele não quer que nenhum dos pequeninos se perca. Eles fazem parte da Igreja de Cristo, então devemos tratá-los com amor e atenção.”

Em Boston, os pequeninos se divertem enquanto aprendem a Palavra de Deus – Foto: Arquivo pessoal

A melhor forma de comemorar os frutos dessa obra é com uma festa! E isso acontecerá em todas as IIGDs no Brasil, no Dia das Crianças. O evento acontece há cinco anos, e o tema de 2021 será a Arca de Noé. “Assim como Noé, muitas crianças estão se sentindo enclausuradas, como se estivessem presas na arca. Mas, como confiamos em Deus que esta tempestade vai passar, começamos a festejar dentro da embarcação. Vamos trabalhar o conceito de que cada animal tem uma lição a ensinar. Porém, a principal é: a arca foi lugar de salvação, e a festa começou lá dentro, com louvor e adoração, mesmo antes de sua abertura para a saída dos bichos”, esclarece a Tia Ju. A celebração será exibida ao vivo, pelo canal da IIGD no YouTube. “Nosso objetivo é alcançar as crianças de dentro e as de fora da Igreja, porque trabalhamos o Ide de Jesus no coração da garotada e no de nossa equipe”, conclui Jucimara.

Momento de diversão, comunhão e aprendizado no Acampadentro da IIGD em Lisboa – Foto: Divulgação

Em Tudo Te Desejamos que Vá Bem  

Acampadentro promovido pelo CQV em Portugal abençoa o ano letivo dos pequenos  

As crianças da Igreja da Graça em Portugal tiveram uma noite de brincadeira, louvor, oração e estudo da Palavra. O tradicional Acampadentro, promovido pelo CQV no país, levou 46 pequeninos e 19 “tias” e colaboradores a passar a noite no templo da IIGD em Lisboa, capital portuguesa.

O evento existe há mais de dez anos, e a edição recente aconteceu no dia 18 de setembro. Com o tema Em Tudo Te Desejamos que Vá Bem, o objetivo foi abençoar a volta às aulas em Portugal, ocorrida no dia 20. A Tia Sandra Oliveira, líder do ministério infantil, preparou uma série de atividades para a ocasião. As crianças ficaram tão animadas que não queriam sair da Igreja. “Ninguém queria retornar para casa. Os pais ficaram felizes, e a meninada nem se fala”, afirma Sandra.

Pedro da Silva, de quatro anos, que o diga: “Foi bom estudar a Palavra e brincar nos infláveis”. Ele não foi o único. O amiguinho Alexandre Classe, de seis, também gostou das brincadeiras e dividiu a bênção: levou ao evento uma amiguinha que não conhecia Jesus. “Gostei de tudo!” Já Miguel Tavares, de 11 anos, lembrou-se de que ele e seus amigos aprenderam sobre obediência, a partir da história de Jonas, mas não se esqueceu da diversão. “Gostei do cineminha, das brincadeiras e da gincana; meu time ganhou!”, comemora.

O CQV em Portugal trabalha com faixas etárias bem variadas, de 1 a 10 anos, e o grupo Teen Kids, de 11 a 16. Para Sandra, o ministério infantil na Igreja pode até ser cansativo, mas é gratificante. “Fico alegre ao ver o quanto podemos abençoar essa turma por meio de encontros assim. O evento foi ótimo. Deus sempre faz e dá mais do que pedimos e esperamos. Toda a equipe se mostrou unida e empenhada, e tudo correu muito bem. É uma bênção ser instrumento nas mãos do Senhor e profetizar que os pequeninos vão colher o melhor desta terra”, diz, citando Isaías 1.19.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *